Notícias

29.11.2017Dólar tem leves variações ante real com mercado otimista com Previdência

Dólar tem leves variações ante real com mercado otimista com Previdência

Dólar tem leves variações ante real com mercado otimista com Previdência

 

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar operava com leves variações contra o real nesta quarta-feira, diante da maior expectativa de que o governo do presidente Michel Temer pode conseguir aprovar a reforma da Previdência em breve.

Às 10:48, o dólar recuava 0,15 por cento, a 3,2040 reais na venda, depois de ter fechado em baixa na véspera e na casa dos 3,20 reais. Na mínima do dia, já foi a 3,2024 reais.

Dos oito últimos pregões, a moeda norte-americana recuou em sete deles, acumulando perdas de 3 por cento. O dólar futuro registrava variação negativa de cerca de 0,20 por cento.

"A avaliação é de que as chances de aprovação da reforma da Previdência cresceram. Como no ano que vem tem eleição, está se costurando esse cenário de votação ainda nesse ano", disse o diretor da Wagner Investimentos, José Faria Junior, referindo-se à possibilidade de o PSDB ajudar na votação da matéria.

O bom humor dos investidores vinha mesmo com os sinais de dificuldade com que o governo do presidente Michel Temer tem se deparado para garantir apoio político e votar a reforma o mais rápido possível.

Na véspera, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o ideal seria votar a matéria neste ano, mas não fixou uma data limite para que a proposta seja apreciada no plenário da Casa.

Em outra frente, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que é importante que a reforma da Previdência seja aprovada até o fim do mandato de Temer, reconhecendo maior dificuldade de passar o texto na Câmara dos Deputados ainda este ano, como espera o governo.

A briga pela formação da Ptax, taxa do Banco Central usada como referência para diversos contratos cambiais, no final do mês também era destaque nesta sessão, que pode ficar mais instável.

O mercado também já se preparava para a volta do BC ao mercado de câmbio para rolar os swaps cambiais, contratos que se assemelham à venda futura de dólares, que vencem em janeiro, no valor equivalente a 9,638 bilhões de dólares. Em novembro e em dezembro, não houve vencimentos e, por isso, o BC ficou de fora do mercado.

"O recuo para o patamar de 3,20 reais indica que prevalecem os fatores internos, com os juros baixos e a maior perspectiva de aprovação da reforma da Previdência", afirmou Faria Junior. "Mas se o BC rolar todos os swaps e a Previdência for aprovada, a moeda norte-americana deve se enfraquecer ainda mais, ficando abaixo desse patamar", acrescentou.

Hoje, segundo dados da autoridade monetária, o estoque total dos swaps estava em 23,794 bilhões de dólares.

No exterior, a moeda norte-americana rondava a estabilidade frente a uma cesta de divisas, diante das preocupações com possível paralisação do governo dos Estados Unidos depois que os democratas se retiraram de uma reunião com o presidente Donald Trump, aumentando a tensão política com os republicanos para votações na área tributária.

(Por Thaís Freitas)

Tags:
 
Fonte: Reuters

 

Outras notícias