Notícias

05.12.2017Com dados dos embarques americanos, milho em Chicago perde até 5,25 pts pontos nesta 2ª (4)

Com dados dos embarques americanos, milho em Chicago perde até 5,25 pts pontos nesta 2ª (4)

Com dados dos embarques americanos, milho em Chicago perde até 5,25 pts pontos nesta 2ª (4)

 

Os fracos embarques de milho dos Estados Unidos foram adicionados ao movimento com os futuros na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta segunda-feira (4). E sem perder as variáveis que já enfraqueciam as cotações ao longo da sessão, terminaram por aumentar os recuos ao final do dia.

De 5,25 a 4,5 pontos foram as variações, com dezembro em US$ 3,39, março US$ 3,53, maio US$ 3,62 e julho US$ 3,70.

O cereal perdeu recursos para outras commodities, como ouro e títulos do Tesouro dos EUA, considerados portos seguros, com a passagem do corte de impostos no país.O relatório do USDA ofereceu pouco mais 7,8 milhões de toneladas embarcadas nesta campanha, praticamente a metade de tudo que foi exportado nesta mesma época do ano passado. Na semana passada, o fraco desempenho da demanda mostrou carregamentos 586,2 mil/t, enquanto os agentes contavam com algo entre 690 e 990 mil/t.

O petróleo, mais baixo, também adicionou outra variável de “desvio” de recursos do milho.

BM&F Bovespa

A segunda foi bem posicionada na bolsa de mercadorias da capital paulista, mostrando que o movimento de demanda externa foi bem sentido. O dólar ligeiramente menor deu pouco mais de competitividade.

O janeiro fechou em R$ 32,50, a 0,93% de variação positiva, e o março subiu 0,42%, indo a R$ 33,74.

Físico

A precificação no Porto de Paranaguá mostrou alta de 1,72%, R$29,50, ajudou a puxar tanto a BM&F Bovespa, como mostrou que houve algum movimento no interior, apesar de muitas cidades importantes não refletirem isso.

Só Ubiratã, no Pr, das principais produtoras, teve alta de 2,22%, com a saca indo a R$ 23,00. Castro registrou R$ 29,50, mais 1,72%, mas nesta cidade a oferta de milho é reduzida por conta da ausência da safra de inverno.

No Mato Grosso, com o mercado fora de ação, Sorriso, sempre a praça mais volátil no estado, perdeu mais de 7%, voltando ao patamar de R$ 13,00.

No vizinho Goiás, lotes de milho tiveram boa procura em Jataí e Rio Verde tiveram boa procura e ambos escalaram mais 4,17%, com a mesma cotação, R$ 25,00.

Tags:
 
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Outras notícias