Notícias

09.02.2018Argentina: chuvas em Buenos Aires, província mais atingida pela seca, devem continuar escassas nas próximas semanas

Argentina: chuvas em Buenos Aires, província mais atingida pela seca, devem continuar escassas nas próximas semanas

Argentina: chuvas em Buenos Aires, província mais atingida pela seca, devem continuar escassas nas próximas semanas

 

A Bolsa de Cereais de Buenos Aires divulgou ontem (08) suas Perspectivas Agroclimáticas para a próxima semana na Argentina, na qual destaca que os ventos do norte irão continuar dominando a maior parte da área agrícola, mantendo uma intensa onda de calor.

Paralelamente, ocorrerão chuvas de variada intensidade, com vigorosos focos de tempestade sobre o norte da área agrícola, enquanto o sul do Cuyo (San Juan, Mendoza, San Luis) e o sul da região dos Pampas, esta que mais precisa de chuvas, receberão valores escassos.

Ao longo da perspectiva, os ventos irão rotacionar para o setor sul e sudeste, provocando uma grande queda de temperatura sobre a maior parte da área agrícola.

De 8 a 14 de fevereiro, a maior parte da área agrícola irá experimentar temperaturas máximas superiores aos 35°C, com vários focos de temperaturas próximas aos 40°C.

Perspectiva Agroclimática da Argentina 8-14 Fevereiro - Temperatura

O centro-leste do Noroeste Argentino, o centro-leste de Cuyo, a maior parte de Misiones, a costa atlântica e o extremo sudeste do Paraguai deverão ter temperaturas máximas entre 30°C a 35°C. No centro-oeste do Noroeste Argentina e no centro-oeste de Cuyo, estas ficarão entre 25°C a 30°C, enquanto o oeste do Noroeste Argentino e o oeste de Cuyo terão temperaturas inferiores a 25°C.

Quanto às chuvas, a maior parte do Noroeste Argentino, a maior parte do Chaco, a maior parte da Mesopotâmia, o norte de Cuyo, o norte da região dos Pampas, a maior parte do Paraguai e a maior parte do Uruguai irão ter valores de moderados a muito abundantes (10 a 75mm), com focos em valores inferiores.

Perspectiva Agroclimática da Argentina 8-14 Fevereiro - Chuvas

Emnquanto isso, o noroeste do Noroeste Argentino, o norte do Chaco, o sudeste de Misiones, o noroeste de Corrientes e o sudoeste e o sudeste do Paraguai terão chuvas superiores a 100m.

O sul da região dos Pampas e o sul de Cuyo, por sua vez, terão chuvas escassas, com menos de 10mm. Essa previsão inclui a maior parte da província de Buenos Aires e La Pampa. Córdoba, outra região de importância para a produção agrícola, deve ficar entre 10 a 75mm, assim como Santa Fe.

Ao final da perspectiva, o centro-oeste do Noroeste Argentino, o centro de Cuyo, o leste de La Pampa e as serras de Buenos Aires experimentarão temperaturas mínimas inferiores a 10°C, com geadas localizadas e gerais.

Previsão estendida

Na previsão estendida, de 15 a 21 de fevereiro, os ventos do trópico retornam, produzindo temperaturas máximas superiores aos 35°C com focos superiores aos 40°C na maior parte da área agrícola.

Perspectiva Agroclimática da Argentina 15-21 Fevereiro - Temperatura

As chuvas continuam menores do que 10mm para a província de Buenos Aires e vão até 25mm em La Pampa. Córdoba deve receber chuvas de 10mm a 50mm, assim como Santa Fe. Os volumes serão abundantes no norte do Noroeste Argentino, superiores a 100mm, com granizo e ventos.

Perspectiva Agroclimática da Argentina 15-21 Fevereiro - Chuvas

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Outras notícias