Notícias

05.04.2018Soja trabalha com estabilidade nesta 5ª feira em Chicago e vai digerindo briga entre China e EUA

Soja trabalha com estabilidade nesta 5ª feira em Chicago e vai digerindo briga entre China e EUA

Soja trabalha com estabilidade nesta 5ª feira em Chicago e vai digerindo briga entre China e EUA

 

O susto no mercado da soja na Bolsa de Chicago parece estar passando após a taxação da China sobre a oleaginosa americana e, no pregão desta quinta-feira (5), os futuros da commodity trabalhavam com leves altas, buscando manter alguma estabilidade. 

Por volta de 8h20 (horário de Brasília), as cotações subiam entre 2,75 e 4 pontos nos principais contratos, com o maio/18 valendo US$ 10,18 por bushel. Na sessão anterior, os preços cederam de forma bastante severa e fechou com mais de 20 pontos. 

Segundo explicam analistas internacionais, o mercado busca se acomodar, digerir melhor as informações - e principalmente seus detalhes - além de voltar-se aos seus próprios fundamentos. Entre eles, o clima nos Estados Unidos para o início da nova temporada, bem como a conclusão da safra da América do Sul. 

Ainda nesta quinta-feira, os traders se atentam também aos números das vendas semanais que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz hoje, em seu reporte, e as expectativas do mercado variam de 600 mil a 900 mil toneladas. Entre os derivados, o mercado espera para o farelo de 150 mil a 300 mil toneladas, e para o óleo, de 10 mil a 35 mil toneladas. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Soja: Mercado em Chicago fecha em queda nesta 4ª após China, mas preços têm dia misto no BR

 

Tags:
 
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

 

Outras notícias